Condomínios de idosos serão construídos em Prudentópolis e Irati

O Governo do Paraná começou a construção de mais duas unidades do Condomínio do Idoso, projeto habitacional voltado para a terceira idade que integra o Programa Viver Mais Paraná. Em Prudentópolis, a construção começou no fim do ano passado e a execução está em 33%. Já Irati, também na Região Centro-Sul, ainda está na fase inicial, com os serviços de terraplanagem iniciados no mês passado. Ambos têm previsão de conclusão para 2021.

Somadas, as plantas vão disponibilizar 80 casas exclusivas, para pessoas com 60 anos ou mais, em formato de loteamento fechado e sob um programa de aluguel social.

“É um projeto pioneiro porque envolve parceria com os municípios, atendimentos em todas as áreas, e um sistema justo de aluguel social. Um olhar diferente para com a terceira idade”, disse o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

Além da construção dos condomínios do Centro-Sul paranaense, o Estado tem mais três processos em fase de licitação. A previsão é que as obras das unidades de Maringá (Noroeste), Cascavel (Oeste) e Guarapuava (Centro) comecem ainda neste ano. Outros quatro municípios – Cornélio Procópio (Norte Pioneiro), Telêmaco Borba (Campos Gerais), Ponta Grossa (Campos Gerais) e Francisco Beltrão (Sudoeste) já tiverem os projetos contratados.

O planejamento da Cohapar prevê ainda a elaboração de outros dez condomínios em municípios diferentes.

Características

Os condomínios têm estruturas iguais. Contam com 40 casas, todas elas com 42 metros quadrados, em alvenaria. Os imóveis têm sala, cozinha, um quarto e um banheiro, além de uma lavanderia externa, projetados para abrigar um idoso ou um casal. As unidades também serão entregues com piso, acabamentos e todas as instalações elétricas e hidráulicas, necessárias para o idoso iniciar a mudança de imediato.

Há três grandes particularidades para atender o perfil dos moradores: as portas são maiores do que os projetos habituais da Cohapar, os banheiros terão barras de segurança e os acessos externos contarão com rampas, pensando também em uma rotina com cadeira de rodas.

Os complexos preveem horta comunitária com estrutura de concreto e floreiras, academia ao ar livre, quiosque, bancos de repouso e um centro de convivência com biblioteca, cozinha com churrasqueira, dois banheiros, sala administrativa, salão de jogos e espaço de atendimento médico. O condomínio é fechado com muros e conta com portão e guarita. A administração fica sob a responsabilidade das administrações municipais.

Requisitos

A iniciativa do Governo do Paraná é organizada a partir de um aluguel social de 15% do salário mínimo – R$ 165 considerando o valor do mínimo previsto pelo Governo Federal para 2021, de R$ 1.100.

Podem participar do processo seletivo pessoas com 60 anos ou mais, com renda de um a seis salários mínimos, sozinhas ou em casal, que comprovadamente não tenham outro imóvel em seu nome, moradores de áreas de risco, e que possuam toda a documentação necessária.

Colaboração AEN