Dez anos depois, Cássio elege defesa preferida no Corinthians

GABRIEL DOS SANTOS

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Lançado na manhã desta quinta-feira (6), o novo uniforme 3 do Corinthians faz referência ao “Ano Dourado” de 2012, quando o clube conquistou a Libertadores e o Mundial de Clubes, vencido no Japão. Um dos “modelos” do time alvinegro no evento foi o goleiro Cássio, que tem enorme parcela de responsabilidade nas duas conquistas.

Naquela Libertadores, por exemplo, não há quem não se lembre da defesa na finalização de Diego Souza, nas quartas de final contra o Vasco. No Mundial, na final contra o Chelsea, o camisa 12 fez intervenções praticamente milagrosas, sendo a principal delas em chute de Moses, e acabou sendo eleito o craque do torneio e da decisão. Qual delas Cássio prefere?

“A das quartas de final da Libertadores [na finalização do Diego Souza], para mim, foi a mais importante”, escolheu o ídolo do Timão.

“Espero que lá na frente, quando eu me aposentar, quando se falar em Cássio vão sempre lembrar dessa defesa. Ficou marcada na história. Espero que eu possa continuar fazendo muitas defesas para ajudar o Corinthians, mas essa vai sempre ficar marcada”, continuou Cássio.

Remanescente das duas conquistas no atual elenco, Cássio obviamente já está marcado na história do Corinthians, mas segue em busca de escrever novos capítulos. O time alvinegro está prestes a disputas a final da Copa do Brasil contra o Flamengo, em duelos marcados para 12 e 19 de outubro, sendo o primeiro na Neo Química Arena e o segundo no Maracanã. Seria um título inédito para o goleiro no clube e na carreira.

“Ganhar títulos pelo Corinthians sempre é importante, sempre estamos em busca. Vão ser duas grandes batalhas. Vamos nos preparar bem para os dois jogos. Ser campeão pelo Corinthians é muito bom”, finalizou o camisa 12.