Dólar fecha quase estável, a R$5,6617, dividido entre PEC Emergencial e exterior

SÃO PAULO (Reuters) – O dólar sofreu uma nova virada nesta quinta-feira, chegando a operar em alta na última hora de negócios depois de passar a sessão inteira em queda, com a pressão do cenário externo neutralizando repercussão positiva da aprovação da PEC Emergencial com limites de gastos, que aliviou temores sobre a trajetória das contas públicas.

Notas de cem dólares

O movimento do câmbio nesta quinta foi na direção contrária do da véspera, quando, na reta final do pregão, o dólar despencou das máximas, após garantias do presidente da Câmara de que o Congresso respeitaria o teto de gastos.

O dólar à vista fechou com variação negativa de 0,01%, a 5,6617 reais na venda.

A moeda chegou a descer para 5,5449 reais (-2,08%) no começo da tarde, mas recobrou forças e engrenou alta em meio à deterioração nos ativos internacionais, pela percepção de que o Federal Reserve não está preocupado com o recente aumento nas taxas de títulos soberanos e das expectativas de inflação.

No pico do dia, a cotação subiu 0,40%, a 5,685 reais.

(Por José de Castro)

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH231H6-VIEWIMAGE

Entre no grupo do Massa News
e receba as principais noticias
direto no seu WhatsApp!
ENTRAR NO GRUPO
Compartilhe essa matéria nas redes sociais
Ative as notificações e fique por dentro das notícias
Ativar notificações
Dá o play Assista aos principais vídeos de hoje
Colunistas A opinião em forma de notícia
Alisha
Alorino
Antônio Carlos
Bianca Granado
Camila Santos
Edvaldo Corrêa
Elaine Damasceno
Fabiano Tavares
Gabriel Pianaro
Giselle Suardi
Guilherme C Carneiro
Mateus Afonso
Mauro Mueller
Oseias Gomes
Papai em Dobro
Tais Targa