Eficácia da CoronaVac contra variante de Manaus deve ser conhecida nesta semana

Por Eduardo Simões

SÃO PAULO (Reuters) – O Butantan deve ter até o final desta semana o resultado da eficácia da CoronaVac, vacina contra Covid-19 do laboratório chinês Sinovac, contra a variante de Manaus do coronavírus, disse nesta segunda-feira o médico Paulo Menezes, coordenador do Centro de Contingência da Covid-19 do governo do Estado de São Paulo.

“O Instituto Butantan está concluindo a análise sobre a eficácia da CoronaVac contra a variante de Manaus. Nós já sabemos que há eficácia em testes feitos na China da CoronaVac contra as variantes chamadas do Reino Unido e da África do Sul”, disse Menezes em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

“Esperamos que até o final desta semana tenhamos resultados para a variante de Manaus. Nós estamos otimistas, porque a CoronaVac, como vocês sabem, é feita a partir de vírus inativado, não é uma partícula específica do vírus, de forma que mesmo quando há essas mutações nas partículas, a chance da CoronaVac continuar a ser efetiva continua bastante alta”, acrescentou ele.

A variante de Manaus do coronavírus tem se mostrado mais transmissível e é apontada como um dos fatores para o recrudescimento da pandemia no Brasil, que vive o pior momento da doença, com recorde na média móvel de mortos pela doença, que já matou quase 255 mil pessoas no país até domingo, de acordo com dados do Ministério da Saúde.

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH201RK-VIEWIMAGE