Em 2020, Copel registrou ocorrência de quase 11 mil “gatos” de energia

Ao longo de 2020, a Copel identificou 10.970 situações de furto de energia no Paraná. Isso representa o equivalente a 57,1 GWh, que seria suficiente para abastecer, por um ano, um município do porte de Sertanópolis ou Cruzeiro do Oeste, por exemplo.  

Foto Copel

A companhia realizou mais de 65 mil fiscalizações em unidades consumidoras para combater o procedimento, popularmente conhecido como “gato”. Esse número é superior a 2019, quando foram feitas 47,8 mil ações de fiscalização e flagrados 10.849 casos de furto de energia, o equivalente a 43,5 GWh.  

O furto de energia elétrica é crime previsto em lei, com possibilidade de prisão com flagrante e cobrança dos valores devidos posteriormente, assim como a instalação de um novo medidor. Se for por desvio na corrente que passa no medidor, tem pena de reclusão de um a quatro anos e multa. Já o “gato” por adulteração do medidor caracteriza estelionato, com pena de reclusão de um a cinco anos, além de multa. 

O consumidor que tiver informações sobre esse tipo de prática pode fazer a denúncia pelo telefone 0800 51 00116. 

Colaboração Copel

Entre no grupo do Massa News
e receba as principais noticias
direto no seu WhatsApp!
ENTRAR NO GRUPO
Compartilhe essa matéria nas redes sociais
Ative as notificações e fique por dentro das notícias
Ativar notificações
Dá o play Assista aos principais vídeos de hoje
Colunistas A opinião em forma de notícia
Alisha
Alorino
Antônio Carlos
Bianca Granado
Camila Santos
Edvaldo Corrêa
Elaine Damasceno
Fabiano Tavares
Gabriel Pianaro
Giselle Suardi
Guilherme C Carneiro
Mateus Afonso
Mauro Mueller
Oseias Gomes
Papai em Dobro
Tais Targa