Em menos de 9 meses, queimadas na Amazônia já superam todo o ano de 2021

O número de queimadas na Amazônia continua atingindo níveis preocupantes em 2022. Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) apontaram que, no último domingo (18), a quantidade de focos de incêndio no bioma (75.592) superou o registrado em todo o ano de 2021 (75.090).

O Pará segue como o Estado recordista de queimadas, com 24.304 focos registrados (32,2% do total). Em seguida, estão Mato Grosso (17.480 focos), Amazonas (15.772) e Rondônia (8.232). Apesar das chamas serem causadas pela época seca, conhecida como “verão amazônico”, especialistas também apontam para o aumento das grilagens.

“Infelizmente essa escalada destrutiva já era prevista, considerando que no início de setembro, o número de queimadas, em apenas quatro dias, foi o maior do ano. Para conter esse aumento avassalador é necessário uma política que promova um real avanço no combate às queimadas e que defenda os povos da floresta”, diz André Freitas, porta-voz da Amazônia do Greenpeace Brasil.

Informações SBT News