Polícia investiga morte de empresário e prende suspeito por latrocínio; jovem seria ex-funcionário da vítima

A Delegacia de Homicídios de Maringá, no noroeste do estado, prendeu um jovem, de 24 anos, apontado como autor das facadas que mataram um empresário, no último sábado (20). O crime aconteceu dentro do apartamento da vítima, na Vila Esperança. O autor vai responder por latrocínio.

De acordo com a Polícia Civil, Jonathan Reis de Oliveira, de 26 anos, foi surpreendido pelo assassino que invadiu o imóvel e acertou mais de dez facadas no empresário. Mais tarde, a polícia conseguiu efetuar a prisão do jovem, que seria ex-funcionário de Jonathan. No entanto, a polícia não tem informações se o crime tem relação com a saída dele da empresa.

Durante o interrogatório, o suspeito estava bastante nervoso, mas a polícia tem convicção de que ele cometeu o crime. “Foi um interrogatório bastante confuso no que tange as respostas dele. Aparentemente, havia algum tipo de confusão mental, ele não compreendia o que se perguntava. Mas o que é evidente é que, de fato, ele é o autor, sem qualquer dúvida, desse crime. Temos a imagem de uma câmera que mostra ele entrando na casa, a faca usada no crime e a confissão do suspeito”, disse o delegado Neves.

A polícia trabalha para descobrir a motivação. O jovem, identificado como Matheus Marçal, vai responder por latrocínio – que é o roubo seguido de morte – já que, segundo a polícia, o celular do empresário foi encontrado na casa dele. O suspeito permanece detido.

Notícia relacionada: