Faturamento do turismo nacional cresce 32,1% em julho

O turismo nacional faturou R$18,3 bilhões em julho e cresceu 32,1%, em comparação ao mesmo período do ano passado. Os dados, divulgados pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), também apontam que, em relação a julho de 2019, o faturamento ficou apenas 2% inferior ao volume registrado.

Dentre os segmentos, a elevação que mais contribuiu para o resultado foi a do transporte aéreo, com alta de 86,8% no comparativo anual. Na sequência, ficaram os serviços de alojamento e alimentação (22%); as atividades culturais, recreativas e esportivas (18,8%); os transportes aquaviários (12,6%) e terrestres (14,2%); e o conjunto de setores de locação de veículos, agências e operadoras de turismo (2,4%).

Apesar do maior movimento em julho, devido às férias escolares, os preços elevados das passagens também contribuíram para o aumento do faturamento, alcançando, em valores absolutos, R$6,2 bilhões. O setor de alojamento e alimentação, por sua vez, apresentou lucro de R$5,2 bilhões, beneficiando, sobretudo, bares e restaurantes.

Segundo o levantamento, as atividades culturais, recreativas e esportivas ainda passam por um período de recuperação, uma vez que o faturamento de R$1,27 bilhão está 13,3% abaixo do visto no mesmo mês, três anos atrás. O setor foi um dos primeiros a ser afetado pelas restrições impostas pela pandemia e vem apresentando uma melhora gradual.

Mesmo com o resultado positivo para o mês, a presidente da FecomercioSP, Mariana Aldrigui, destaca que o efeito da inflação nos preços e no poder de compra das famílias pode reduzir o ritmo ou modificar o padrão das viagens, incluindo a diminuição da duração, distância ou dos tipos de serviços agregados.

Informações SBT News