Humorista é alvo de ofensas racistas em prédio de São Paulo; veja o vídeo

Uma racista foi flagrada xingando e ofendendo o humorista Eddy Junior, de 28 anos, em um prédio na zona oeste de São Paulo (SP). O rapaz filmou a criminosa, uma mulher branca, que se recusou a usar o mesmo elevador que ele, além de xingá-lo de “macaco”, “imundo” e que ele não deveria estar naquele local. 

A vizinha não se intimidou com a gravação e ainda chamou o síndico do edifício, dizendo que o humorista não deveria morar no prédio e que Eddy deveria ser retirado de lá. Os vídeos foram publicados na rede social do humorista, que tem mais de um milhão de seguidores. 

Segundo Eddy, a criminosa deu início às ofensas antes mesmo das gravações. “Tinha me chamado de urubu, tinha me chamado de capeta negro por eu estar com o cabelo rosa”, afirmou. As perseguições da racista, porém, são antigas, desde que ele alugou o apartamento. “Ela já jogou diversas vezes na minha cara: ?Ah, você é inquilino, você não é proprietário, você tem que ir embora?”, contou o humorista. 

Um boletim de ocorrência já tinha sido registrado contra o filho da racista, pois ele teria ameaçado Eddy. Em outra parte do vídeo gravado com as ofensas, o filho da criminosa voltou a ameaçar o artista de morte. 

O humorista acionou a advogada e um novo boletim foi registrado. Na quarta-feira (19), Eddy Junior vai registrar o caso na Delegacia de Crimes Raciais. A racista, até o momento, não foi presa. 

Informações SBT News