IBGE prevê safra recorde de 263,4 milhões de toneladas para 2022

A produção de cereais, leguminosas e oleaginosas estimada para 2022 deve totalizar a safra recorde de 263,4 milhões de toneladas, segundo previsão do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada nesta quinta-feira (11). O número é 4% maior quando comparado com o ano anterior, representando o crescimento de 10,2 milhões de toneladas.

No total, devem ser colhidos 73 milhões de hectares, 4,4 milhões a mais do que em 2021. O arroz, o milho e a soja, os três principais produtos do grupo, somados, representam 91,4% da estimativa da produção e respondem por 87,1% da área a ser colhida.  O trigo, por sua vez, deverá ter 9,7 milhões de toneladas na produção deste ano e o algodão, de 6,7 milhões de toneladas.

Entre as unidades federativas, Mato Grosso lidera como o maior produtor nacional de grãos, (30,6%), seguido pelo Paraná (13,4%), Goiás (10,5%), Rio Grande do Sul (9,7%), Mato Grosso do Sul (8,1%) e Minas Gerais (6,7%), que, somados, representaram 79% do total nacional. O Centro-Oeste deve ser responsável por quase metade das safras (49,5%).

Entre as unidades federativas, Mato Grosso lidera como o maior produtor nacional de grãos, (30,6%) | Agência Brasil

Informações SBT News