IBGE: taxa de desemprego fica em 9,3% no trimestre até junho

A taxa de desemprego no Brasil ficou em 9,3% no trimestre de abril a junho de 2022, recuando 1,8 ponto percentual em relação ao período anterior. Os dados, divulgados nesta sexta-feira (29) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), também apontam para retração de 4,9 pontos percentuais quando comparado com o mesmo trimestre em 2021, data em que a taxa chegou a 14,2%.

O contingente de brasileiros empregados foi de 98,3 milhões, maior número desde o início do levantamento, em 2012. A cifra representa alta de 3,1% ante o trimestre anterior e de 9,9% em comparação ao mesmo período de 2021. No total, foram notificados 35,8 milhões de funcionários com carteira assinada, aumento de 2,6% frente ao trimestre anterior, e 13 milhões sem carteira assinada – alta de 6,8%.

Em relação aos trabalhadores por conta própria, houve um crescimento de 1,7% de um trimestre para o outro, registrando 25,7 milhões de pessoas. A taxa de informalidade, por sua vez, foi de 40% da população ocupada, contra 40,1% no trimestre anterior. O número de trabalhadores informais chegou a 39,3 milhões. Ao todo, 10,1 milhões de brasileiros permanecem desempregados.

Segundo o IBGE, o rendimento real habitual, de R $2.652, ficou estável frente ao trimestre anterior e caiu 5,1% no ano. A massa de rendimento real habitual (R $255,7 bilhões) cresceu 4,4% frente ao trimestre anterior e 4,8% na comparação anual.

Informações SBT News