A partir de 2023, INSS cruzará dados para prova de vida

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) informa que fará, a partir do próximo ano, o cruzamento de dados de aposentados e pensionistas como método de prova de vida. O instituto afirma que utilizará o próprio banco de dados e informações de órgãos federais. Serão considerados como prova de vida, registros de vacinação, consultas no Sistemas Único de Saúde (SUS), comprovantes de votação nas eleições, emissão de passaportes, entre outros.

Apenas quando não for possível essa comprovação os beneficiários serão notificados sobre a necessidade de realização da prova de vida, sendo que a responsabilidade será inteuiramento do INSS.

A obrigatoriedade de realizar a prova de vida está suspensa até 31 de dezembro deste ano e os beneficiários que não fizerem o procedimento não terão os pagamentos suspensos. No entanto, os beneficiários podem realizá-la de forma voluntária na rede bancária ou pelo Meu INSS

Informações de SBT News