Evento conscientiza produtores de tabaco sobre saúde e segurança

Depois de precisar ser cancelado em 2020 devido à pandemia e ter tido uma edição especial, em formato virtual em 2021, o Ciclo de Conscientização volta a ser presencial em 2022. Em sua 12ª edição, seis seminários vão mobilizar produtores de tabaco de diferentes regiões do Sul do Brasil.

Promovido pelo SindiTabaco e empresas associadas, com apoio da Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), os eventos têm a proposta de complementar as orientações sobre saúde e segurança e proteção da criança e do adolescente, temas trabalhados permanentemente nas relações do Sistema Integrado de Produção de Tabaco.

A série de encontros teve início no dia 23 de junho, no município de Cerro Branco (RS), quando reuniu cerca de 300 pessoas, entre produtores de tabaco, agentes de saúde, diretores de escolas, conselheiros tutelares, autoridades e imprensa.

Em julho, os eventos acontecem em Prudentópolis (PR), em 12 de julho; Mallet (PR), dia 13; Major Vieira (SC), em 14 de julho; Vitor Meireles (SC), dia 27; encerrando em Canguçu (RS), no dia 04 de agosto.

A programação integra vídeos informativos sobre questões como a correta aplicação, manuseio e armazenagem de agrotóxicos e a importância da utilização da vestimenta de colheita, bem como sobre os direitos das crianças e dos adolescentes, encerrando com uma peça teatral sobre os temas.

Em 11 edições presenciais, realizadas desde 2009, os eventos do Ciclo de Conscientização já tiveram a participação de quase 30 mil pessoas de 66 municípios. A edição de 2021, em formato virtual, foi transmitida pelo canal do SindiTabaco no Youtube e contabiliza mais de 11 mil visualizações.

12º Ciclo de Consicentização

  • 12 de julho – Prudentópolis
  • 13 de julho – Mallet
  • 14 de julho – Major Vieira (SC)
  • 27 de julho – Vitor Meireles (SC)
  • 04 de agosto – Canguçu (RS)

Conscientizar é preciso

  • Só é permitido trabalhar na cultura do tabaco a partir dos 18 anos;
  • Crianças e adolescentes devem frequentar a escola;
  • O produtor deve usar a vestimenta específica para colher o tabaco, observando melhores horários e clima;
  • Somente adultos podem manejar e aplicar agrotóxicos, utilizando sempre os EPIs recomendados.

Você sabia?

  • A vestimenta de colheita desenvolvida pelo setor de tabaco tem 98% de eficácia comprovada;
  • 75% dos produtores de tabaco já realizaram algum curso de capacitação; o mais lembrado foi a NR 31, citada por mais de 85% dos entrevistados.