Geadas pontuais voltam a áreas agrícolas do Brasil; risco se mantém no sábado

Por Roberto Samora

SÃO PAULO (Reuters) – Algumas áreas do Paraná, São Paulo e regiões mais altas do sul de Minas Gerais tiveram temperaturas negativas nesta sexta-feira, com formação de geadas, uma vez que a nebulosidade diminuiu favorecendo a ocorrência do fenômeno pontualmente em lavouras, especialmente no milho paranaense, segundo meteorologistas.

Para Carine Gama, da Climatempo, houve registro de temperaturas mais baixas nesta sexta-feira em várias regiões do Paraná e Santa Catarina, na comparação com os registros dos últimos dias, marcados pelo frio intenso.

“Antes estava nublado em áreas de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, então a temperatura não caiu tanto. Agora que a massa de ar seco limpou o tempo é mais propício para a queda de temperatura e formação de geadas”, disse Carine.

Ela disse que até o início da manhã desta sexta-feira a Climatempo não havia recebido fotos de lavouras atingidas por geadas, mas que houve condições favoráveis para o fenômeno em Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul.

A Climatempo registrou temperaturas negativas em Caldas, no sul de Minas Gerais (-0,9 grau Celsius), e nas paranaenses General Carneiro (-0,4) e Ponta Grossa (-0,3).

Há áreas de milho no sudeste do Paraná, enquanto o sul de Minas Gerais é importante produtor de café, mas informações preliminares eram de que teriam ocorrido geadas pontuais e isoladas.

“(Tivemos) geadas pontuais em regiões de baixada localizadas na região sul e região metropolitana de Curitiba. Dificilmente refletirá em impactos relevantes para a agricultura em geral”, disse Edmar Gervásio, do Departamento de Economia Rural (Deral) do Paraná, segundo produtor nacional de milho.

“Região oeste (do Paraná) com temperaturas mínimas apontadas pelo Simepar em torno de 5 graus. Neste nível, o milho ainda é bem tolerante”, acrescentou ele.

Mesmo a região paulista de Limeira, histórica área produtora de laranja, teve temperaturas próximas de zero, com 0,7 grau Celsius positivo, disse a Climatempo.

Temperaturas entre 3 e 4 graus positivos já dão condições para geadas fracas, explicou Gama.

“Em muitas regiões vamos ter relatos de geadas, em Guarapuava (PR) tivemos 1 grau, toda região alta do sul do Paraná, Palmas (PR), zero grau, provavelmente vamos ver muito relato de geadas no milho na região sul do Paraná”, acrescentou o agrometeorologista Marco Antonio dos Santos, da Rural Clima.

Ele explicou que a “temperatura caiu muito, porque não teve nebulosidade” como em alguns dias da semana, e que para sábado segue o risco “grande” de “geadas pontuais”.

“Amanhã (sábado) podemos ter mais uma manhã gelada, até mais em alguns pontos da Serra Catarinense, sul e leste do Paraná como também em áreas do sul de Minas Gerais”, afirmou.

Ele disse que há risco para café, milho e cana. “Não há previsão de geadas amplas, mas sim novamente de geadas pontuais.”

Ao longo da semana, algumas áreas registraram temperaturas que favoreceram a ocorrência de geadas fracas, em pontos isolados em áreas agrícolas, segundo meteorologistas. A aferição de eventuais perdas só é possível após alguns dias da ocorrência do fenômeno.