Guedes diz que governo pode antecipar corte de tributos sobre fertilizantes se guerra se agravar

BRASÍLIA (Reuters) – O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta sexta-feira que o governo planeja reduzir tributos como parte do Plano Nacional de Fertilizantes para estimular o setor, ressaltando que impostos poderão ser zerados de forma emergencial se a guerra entre Rússia e Ucrânia se agravar.

Em coletiva de imprensa após o lançamento do Plano Nacional de Fertilizantes, o ministro disse que há plano para eliminar todos os impostos que envolvem essa cadeia, além de facilitar a importação de máquinas e equipamentos e a concessão de crédito.

“Há diretrizes no plano nessa dimensão tributária. […] A gente não consegue industrializar e aprofundar essa cadeia produtiva exatamente por causa dos impostos”, afirmou.

“Se a guerra acaba amanhã, a programação é de longo prazo. Se a guerra se agudiza, tem que zerar o imposto já, essa modulação da resposta é um acompanhamento que estamos fazendo”, disse.

O ministro disse ainda que a alta de preço de fertilizantes após o conflito entre Rússia e Ucrânia gera inflação mais à frente porque o impacto acabará sendo sentido nas próximas safras. Ele ressaltou que a alta do petróleo gera impacto imediato sobre preços de produtos.

“O preço do petróleo tem impacto instantâneo no preço dos transportes, daí esperança de que guerra retroceda”, afirmou.