Alta do leite chegou a 30% nos últimos 12 meses, aponta IBGE

O preço do leite assusta o consumidor pelo país. A alta do alimento do tipo longa vida chegou a 30% nos últimos 12 meses, segundo o IBGE. O litro pode chegar a custar quase R$ 9. 

A aposentada Maria das Graças de Almeida é uma das pessoas que sentiram o aperto no bolso: “Tem que trocar por água porque do jeito que tá não dá”. 

Em um supermercado em Brasília, a variação do preço do litro, dependendo da marca, chega a R$ 2 reais. “Tamo levando uma caixa porque a gente não sabe como vai ser daqui pra frente”, afirma Maria, dona de casa. 

O alimento cada dia mais caro já afetou a rotina das famílias como a da Paola Nascimento que tem sete crianças. Antes, elas bebiam leite no café da manhã e no lanche da tarde, agora consomem só uma vez por dia. Para render mais, ela ainda adiciona um pouco de café. “É decepcionante em ouvir eles pedirem algumas coisas e a gente ter que explicar que não tem como agora. Sempre dar uma desculpa aqui, uma desculpa ali”, conta a também dona de casa. 

Atualmente, o preço médio do litro de leite longa vida é de R$ 5,60, segundo a Associação Brasileira de Supermercados. Em janeiro, custava pouco mais de R$ 4. A explicação para essa alta vem do campo, segundo a pesquisadora do centro de estudos avançados em economia aplicada, Natália Grigol, da USP. “O aumento do custo de produção nos últimos três anos, o custo operacional efetivo da produtividade, vem em alta”, explica.

Em plena entressafra, o produtor na serra gaúcha, Rogério Chichelero, enfrenta os prejuízos provocados pela estiagem. A alta da ração e dos fertilizantes importados também provocaram um impacto de 50% nos custos da produção. “Muitos produtores desistiram de produzir principalmente pelo fim do ano passado. Ali outubro, novembro e dezembro foi muito ruim. Então agora automaticamente falta produto e o preço sobe”, afirma.

Informações de SBT News