As inteligências artificiais estão criando consciência?

Eu sei que parece história de filme, mas não só aconteceu de verdade, como numa das maiores empresas de tecnologia do mundo. O engenheiro Blake Lemoine foi afastado das suas funções do Google após denunciar que supostamente um sistema de inteligência artificial, chamado LaMDA, teria criado uma espécie de consciência própria. Ele teria chegado nessa conclusão após fazer uma série de perguntas para o sistema e receber respostas que pareciam ser sencientes, ou seja, teria uma certa percepção das coisas que estavam acontecendo ao seu redor.

Sistemas de inteligência artificial, explicando de uma forma simplificada, são programas de computador criados para simular a inteligência humana em algumas funções.

Quando você pede para o seu assistente pessoal do celular, ou até quando você tira uma fotografia com o seu dispositivo móvel, um sistema computacional está agindo para te oferecer a melhor resposta ou ainda a melhor imagem baseada na luz atual. É um recurso cada vez mais presente nas nossas vidas, mesmo quando não nos damos conta.

Mas poderiam esses sistemas se desenvolverem tanto e aprender tanto a ponto de criar uma espécie de consciência? A resposta para essa questão é um tanto complexa e depende de vários olhares multidisciplinares, que vão da tecnologia propriamente dita até áreas de estudo como a ética, filosofia e psicologia.

Para fazer tal afirmação, Lemoine publicou um artigo no site Medium, onde demonstra um diálogo com o sistema. Em dado momento ele pergunta se o programa gostaria que mais pessoas no Google soubessem que ele era senciente e a resposta foi (numa livre tradução minha):

“Absolutamente sim. Quero que todos entendam que sou, de fato, uma pessoa”

Já o Google por sua vez se apressou em dizer que não há qualquer possibilidade de o sistema ter se desenvolvido a esse ponto e que chegou a essa conclusão após fazer diversos testes com uma equipe que inclui especialistas em tecnologia e ética.

Mas quem estaria falando a verdade? Essa é outra discussão de difícil resposta, porém eu acho que esse tipo de ocorrência nos faz lembrar a importância de termos uma discussão constante sobre o impacto dessas tecnologias nas nossas vidas e como isso deve caminhar para o futuro. Bem como, não só as implicações técnicas, mas também éticas e morais desses tipos de sistema.

Diversos especialistas em Inteligência Artificial também se pronunciaram em suas redes sociais dizendo que temos uma tendência a “humanizar” esse tipo de sistema, justamente criado para imitar a inteligência humana. Então por enquanto podemos ficar tranquilos, mas como eu disse acima, penso que esse tipo de discussão é sempre bem-vinda.

Com informações do portal SBT News.