Auxílio Brasil de R$ 600 pode ser mantido em 2023, afirma governo

O presidente Jair Bolsonaro (PL) disse, neste sábado (23), que poderá manter o valor de R$ 600 no Auxílio Brasil no próximo ano. A declaração foi dada em Vitória, onde o presidente está em viagem para participar do evento evangélico Marcha Para Jesus, e veio um dia antes da convenção partidária do PL, que oficializará a candidatura do presidente para tentar a reeleição em outubro.

“Botamos um ponto final no Bolsa Familia, que pagava em média R$ 190, e hoje paga R$ 600. Fizemos isso dentro da responsabilidade fiscal. Então temos como manter esse valor para o ano que vem também”, disse.

Em participação no evento religioso, que foi compartilhada pelas redes sociais do mandatário, Bolsonaro defendeu a medida como uma defesa de que o governo não teria preocupação com os mais pobres.

“A narrativa de que nosso governo não se preocupa com os pobres é exatamente o contrário. Quem não se preocupa é quem usou a força para mantê-los dentro dentro de casa”, declarou. Bolsonaro também voltou a citar as críticas das políticas para isolamento social, adotadas por governos estaduais como forma de conter o aumento da pandemia.

No discurso, o presidente também fez um aceno às mulheres, ponto que deve ser abordado com mais força no discurso que fará domingo na convenção de seu partido. A intenção em se aproximar do eleitorado feminino está relacionada à baixa popularidade de Bolsonaro com o grupo, apontada em pesquisas de opinião de voto.

“Quem ganha é a mulher”, defendeu, ao afirmar sobre titularidades de terra para programas de habitação cedidos pelo governo. “Desses 370 mil títulos, 90% estão em nome das mulheres. Homem só recebe se for viúvo ou solteiro. Casado ou união estável quem ganha é a mulher”, disse. O presidente também atribuiu a medida às diminuições de ações do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra.

Informações de SBT News