Benefícios aprovados em PEC começam a ser pagos nesta semana

Os pagamentos aprovados na chamada PEC dos Benefícios começam nesta semana. Entre eles, estão os reajustes do Auxílio Brasil e do Vale-Gás, além dos “vouchers” para caminhoneiros e taxistas. 

Desempregada, Maria do Socorro diz que os R$ 600 reais do Auxílio Brasil por mês vão fazer a diferença no orçamento familiar: “é um dinheiro que vai me ajudar muito, pois sou mãe solteira com filho pequeno que precisa de fralda, leite, fruta. É um dinheiro que aumentou e veio numa boa hora”.

O taxista Valdinê Ribeiro espera receber R$ 1.000 por mês e diz que o dinheiro vai ajudar na troca do carro que ele usa pra trabalhar: “eu vou ter umas despesas agora no início desse mês que é com desplacamento do meu veículo, que termina a vida útil dele. Então, já quero usar esse dinheiro para isso”.

Todos os benefícios começam a ser pagos na próxima semana. Auxílio Brasil, Vale-Gás e voucher para caminhoneiros a partir do dia 9. Já os recursos para taxistas, no dia 16. Os valores serão creditados direto nas contas dos beneficiários na Caixa Econômica Federal. A estimativa do governo é que 26 milhões de brasileiros recebam algum dos pagamentos.

Os benefícios estão previstos na PEC aprovada no Congresso Nacional, em julho, com apoio de governistas e de parte da oposição. O impacto estimado nas contas públicas é de R$ 41 bilhões. A vice-presidente de governo da Caixa lembra que os pagamentos dos benefícios temporários e dos valores reajustados do Auxílio Brasil e do Vale-Gás estão garantidos somente até dezembro, o que requer consciência nos gastos.

“São recursos que vão entrar na economia e que a gente orienta sempre que o beneficiário use para pagar as suas dívidas e para investir na melhoria da sua qualidade de vida e, principalmente, para empreender para conseguir que esse recurso traga mais benefícios para sua família”, diz Tatiana Thomé.

Caminhoneiro há seis anos, Igor Litti diz que o voucher de R$ 1.000 mil vai ajudar na alimentação na estrada: “vai ser importante porque além do óleo diesel do caminhão a gente tem que sobreviver, tem que comer. Então, provavelmente a maioria do pessoal, não só eu, vai usar esse auxílio para sua alimentação durante 30 dias”.

Informações de SBT News