Bolsonaro promete recriar Ministério da Indústria e Comércio

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, nesta sexta-feira (26), que pretende recriar o Ministério da Indústria e do Comércio, que foi extinto, em 2019, após a posse dele. A declaração foi dada durante a solenidade de posse da nova diretoria da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg), emFiemg.

“Foi uma solicitação que, confesso, já estava um pouco madura, mas agora selou o seu final. Uma vez havendo uma outra oportunidade, ainda no corrente ano, estará nas mãos do Lira a recriação do Ministério da Indústria e Comércio”, prometeu Bolsonaro, enfatizando que, ainda este ano, pretende enviar o projeto à Câmara dos Deputados.

A fala de Bolsonaro veio em resposta a um apelo do presidente da Fiemg, Flávio Roscoe, para que o chefe do Executivo recriasse a pasta que, o governo de Juscelino Kubitschek, em 1960, atendia a setores da Indústria, Serviços e Comércio Exterior.

Em retribuição ao compromisso de Jair Bolsonaro, Flávio Roscoe agradeceu dizendo que está “aguardando a sua recondução [à Presidência] para a recriação” das pastas com o apoio dos parlamentares e do presidente da Câmara, Arthur Lira.

Lira, que também estava presente no evento, argumentou, por sua vez, que o avanço da medida dependeria de um segundo mandato de Jair Bolsonaro. “Presidente Bolsonaro, o senhor hoje marcou com um gesto firme e simples, uma promessa feita na frente de um público que é seu, que demonstrou ser seu, o retorno da criação do Ministério da Indústria e do Comércio ao Brasil. Só precisamos de um pequeno detalhe: mais quatro anos para poder continuar fazendo as reformas que o Brasil precisa”, declarou o deputado.

Durante sua campanha, em 2018, Bolsonaro havia se comprometido em enxugar a máquina do Governo, mantendo, no máximo, 15 ministérios. Em 2019, seu mandato começou com 22 e, agora, conta com 23 pastas.

Informações de SBT News