Brasil recebe injeção de longa duração para prevenção do HIV

A Agência de Saúde Global (Unitaid) lançou, na última semana, um novo tratamento injetável de prevenção ao HIV no Brasil e na África do Sul. A iniciativa, que tem como objetivo expandir a cobertura para aqueles com maior risco de infecção pelo vírus, será realizada em colaboração com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Segundo a Unitaid, o tratamento, denominado profilaxia pré-exposição (PrEp), utiliza o medicamento cabotegravir de ação prolongada e consiste em seis aplicações por ano, o que se mostrou mais eficaz do que o tratamento diário por via oral. A estimativa da entidade é que a dose proporcione oito semanas de proteção contínua contra o vírus.

A princípio, o projeto terá como público-alvo os grupos mais vulneráveis à infecção pelo HIV: homens que fazem sexo com homens e mulheres trans, de 18 a 30 anos.

Em pronunciamento, o porta-voz do Unitaid, Hervé Verhoosel, afirmou que “os novos produtos ampliam significativamente as opções oferecidas aos usuários, capacitando as pessoas a assumir o controle de sua saúde e selecionar o método mais adequado às suas preferências e estilo de vida”.

Informações de SBT News