Brasil vai sofrer impacto da guerra na Ucrânia, mas já está reagindo, diz Guedes

BRASÍLIA (Reuters) – A economia do Brasil vai crescer, mas o país sofrerá impacto do choque adverso provocado pelo conflito entre Rússia e Ucrânia, disse nesta sexta-feira o ministro da Economia, Paulo Guedes, ponderando que o país já está reagindo aos efeitos da guerra.

Em evento no Palácio do Planalto para lançamento do Plano Nacional de Fertilizantes, o ministro disse que nos próximos meses o mundo revisará para cima as projeções de inflação e para baixo as estimativas de alta do Produto Interno Bruto (PIB).

“O Brasil vai crescer, mas vai sofrer esse impacto, é um choque adverso”, disse, ao ressaltar que o mundo inteiro vai sofrer, mas o Brasil já está adotando medidas de mitigação desses efeitos.

“É uma guerra, inflação americana foi de 0% para 8%, […] a nossa foi de 0% para 10%, mas já estamos reagindo”, disse.

Guedes usou como exemplo a aprovação pelo Congresso do projeto que altera a forma de cálculo do ICMS e reduz tributação federal sobre combustíveis. Segundo ele, dois terços da alta no preço de combustíveis anunciada pela Petrobras serão amortecidos com a sanção do texto.