Adolescente vítima de raiva humana no DF está internado em UTI

Um adolescente que é a primeira vítima de raiva humana no Distrito Federal desde 1978 está internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para tratar a doença. Segundo a Secretaria de Saúde (SES-DF), o jovem está no hospital desde o dia 20 de junho, em estado grave. 

“Trata-se de um paciente do sexo masculino, na faixa etária dos 15 aos 19 anos que atualmente está internado em estado grave. Para preservar a identidade do paciente e em respeito aos familiares e amigos não será passada nenhuma outra informação sobre o caso”, informou a pasta. 

Por causa do ocorrido, o DF antecipou o início da campanha de vacinação antirrábica em animais, que começou na quarta-feira (6). Fora da campanha, a vacinação contra raiva em animais pode ser feita durante todo o ano.

De acordo com o Ministério da Saúde, a raiva é uma doença infecciosa viral aguda grave, que acomete mamíferos, inclusive seres humanos, com letalidade de aproximadamente 100%. Ela é transmitida ao homem pela saliva de animais infectados, principalmente por meio de mordidas, arranhaduras e/ou lambedura.

“A raiva é uma doença quase sempre fatal, para a qual a melhor medida de prevenção é a vacinação pré ou pós exposição. Quando a profilaxia antirrábica não ocorre em tempo oportuno  e a doença se instala, pode-se utilizar o protocolo de tratamento da raiva humana, baseado na indução de coma profundo, uso de antivirais e outros medicamentos específicos”, afirma o Ministério.

“Entretanto, é importante salientar que, diante de uma doença em que letalidade é de quase 100%, os pacientes, mesmo submetidos ao protocolo, raramente sobrevivem, ressaltando a importância da prevenção”, pontua. 

Informações do SBT News