CCJ adia decisão para criação da 28ª unidade federativa, o Estado do Tapajós

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado Federal, adiou na tarde da última quarta-feira (17), a decisão sobre um projeto que pretende levar a plebiscito a divisão do Estado do Pará e a criação do Tapajós, 28ª unidade federativa do Brasil.

A proposta teve parecer favorável do relator do projeto, senador Plínio Valério (PSDB-AM), e deve voltar à pauta da comissão na próxima semana. Segundo o texto, o Estado do Tapajós será criado a partir da divisão do Pará, ficando com 43,15% do território. Caso aprovado, o novo Estado terá cerca de dois milhões de habitantes e, inicialmente, 23 municípios, situados a oeste do estado atual. 

A Região fará divisa com os Estados do Amapá, Amazonas, Mato Grosso e Roraima, além de fronteira com Suriname e Guiana. Durante a apresentação, Valério defendeu a criação do novo Estado, alegando que o movimento de emancipação do Tapajós existe há pelo menos 170 anos. O senador apontou ainda que a região conta com importante produção de cacau, além de minérios, mas a “pujança” econômica não é revertida em serviços públicos para a população. “Esses municípios reclamam autonomia porque não têm as benesses dessa pujança. Essa gente quer partilhar dessa riqueza”, disse.

O senador Eduardo Braga (MDB-AM) concordou com os argumentos de Valério, mas reforçou que, antes da aprovação do projeto, a população deve ser consultada novamente sobre a criação do Estado.

Com informações do SBT News