Moradora de bairro nobre agride e é acusada de injúria racial contra cozinheira

Um caso de racismo e agressão de outubro de 2021, quase seis meses depois, começou a ser investigado após as imagens do circuito interno do condomínio serem liberadas pelo síndico do prédio, mediante ordem judicial. 

A violência foi cometida por uma moradora branca de um bairro nobre em São Paulo (SP) contra uma cozinheira negra. O caso foi registrado na Rua Oscar Freire, nos Jardins, zona oeste da capital paulista.

Nas imagens, a cozinheira Eliane Aparecida passa pela portaria do prédio e, depois, se senta em um banco para aguardar o transporte público e voltar para casa. Depois, a moradora, Patrícia Brito Debatin, vai até a cozinheira e começa a gesticular, até que empurra a vítima.

A cozinheira tentou chamar a polícia no momento da agressão, tentando impedir a agressora de entrar no prédio. A mulher começou a espancar Eliane, agarrando-a pelos cabelos, além de joelhadas e batendo a cabeça da vítima contra a parede. Um porteiro tentou conter a violência cometida pela mulher branca. Segundo o boletim de ocorrência, Patrícia ofendeu Eliane “verbalmente com base em sua cor”.

O advogado da cozinheira afirmou que entrará com ação criminal contra a agressora por injúria racial e lesão corporal. 

Informações do SBT News.