Número de casos suspeitos de hepatite desconhecida chega a 49 no Brasil

O número de casos suspeitos de hepatite aguda desconhecida subiu para 49 no país, segundo informado pelo Ministério da Saúde, nesta terça-feira (17). Das notificações, 46 estão sendo monitoradas e investigadas, enquanto três já foram descartadas. A maioria das ocorrências foi relatada no sudeste.

Segundo o balanço, o estado com mais suspeitas da doença é São Paulo, que atualmente conta com 14 notificações. Em seguida, estão Minas Gerais (7), Rio de Janeiro (6), Mato Grosso do Sul (4), Santa Catarina (4), Rio Grande do Sul (3), Pernambuco (3), Paraná (2), Espírito Santo (1), Goiás (1) e Maranhão (1). 

Para monitorar o cenário de infecções no país, o ministério informou a instalação de uma “Sala de Situação” para monitorar e acompanhar os casos. A iniciativa tem como objetivo apoiar as investigações, bem como o levantamento de evidências para identificar as possíveis causas da doença, que acomete, sobretudo, menores de idade.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), análises preliminares mostram que o quadro clínico consiste em inflamação do fígado e inclui elevada taxa de enzimas hepáticas, vômito, diarreia e dores abdominais. Alguns casos também provocaram insuficiência hepática e necessitam de transplante.

Até o momento, mais de 300 ocorrências da hepatite aguda desconhecida foram identificadas em mais de 20 países. O Reino Unido é o principal ponto de casos, sendo que alguns estão relacionados à infecção pelo adenovírus (grupo de vírus que normalmente causam doenças respiratórias) e SARS-CoV-2 (covid-19).

Informações do SBT News