Paciente mantida em cárcere privado após erro passará por nova cirurgia

A paciente que foi mantida em cárcere privado pelo médico Bolívar Guerrero Silva, após complicações em uma cirurgia plástica conduzida por ele, passará por um novo procedimento de correção.

Daiane Chaves Cavalcanti, de 35 anos, já passou por outras cirurgias reparadoras. Segundo o advogado Ornélio Mota Rocha, a paciente retirou os curativos e está cicatrizada desses outros procedimentos.

“Daiane também está sendo acompanhada por um psiquiatra e uma psicóloga do hospital, devido à fragilidade emocional pelos traumas que passou no Hospital Santa Branca. Ela ainda passará por outro procedimento cirúrgico na quarta-feira (3) ou no dia seguinte para correção da cirurgia”, disse Rocha.

Bolívar foi preso no dia 18 de julho, em Duque da Caxias, na Baixada Fluminense, suspeito de manter a paciente em cárcere privado durante meses. A polícia suspeita que ele tentava encobrir erros cometidos durante um procedimento estético. 

O médico, que é equatoriano, será indiciado por associação criminosa e cárcere privado por impedir a transferência de uma paciente de 35 anos. Em audiência de custódia, a Justiça decidiu manter a prisão temporária dele. Além de Daiane, ao menos 11 mulheres denunciaram ter sido vítimas de Bolívar.

Informações do SBT News