Vendedor é condenado a sete anos de prisão no semiaberto por matar trans

O vendedor ambulante de 18 anos que assassinou violentamente a trans Kiara Duarte, em setembro de 2020, foi condenado a sete anos e meio de prisão em regime semiaberto. O tempo de condenação revoltou a família e a defesa vai recorrer da decisão, pedindo uma pena maior.

Kiara Duarte tinha 27 anos e foi morta a facadas após um encontro com um assassino. Jefferson Pereira, com 18 anos, foi pego pela polícia quando tentava se livrar de provas que pudessem incriminá-lo, como a arma usada no crime e roupas sujas de sangue. Ele ainda arremessou a vítima de um prédio no centro de São Paulo (SP).

Em depoimento, o vendedor confessou o crime e afirmou que matou Kiara pois ela teria mentido para ele sobre ser uma mulher trans ao negociar o programa, única fonte de renda que Kiara tinha para se manter financeiramente. 

A família da vítima não acredita na versão do assassino. O júri foi composto por seis mulheres e um homem. Kiara trabalhava como voluntária em entidades e centros de acolhimento a grupos LGBTQIA+. 

Informações do SBT News.