Brasília será a primeira cidade brasileira a receber sinal 5G na faixa 3,5 GHz

O Grupo de Acompanhamento da Implantação das Soluções para os Problemas de Interferência na faixa de 3.625 a 3.700 MHz (Gaispi), criado pela Anatel para disciplinar e fiscalizar a aplicação da tecnologia 5G, aprovou para a próxima quarta-feira (6) a ligação, pelas operadoras, do sinal de 5G na faixa de 3,5 GHz em Brasília. A cidade será a primeira do Brasil a tê-lo nessa faixa.

Nos testes realizados no final de semana para a aprovação, foram analisadas possíveis interferências de outras redes no 5G. De acordo com Moisés Moreira, presidente do Gaispi e conselheiro da Anatel, os testes deram segurança para tomar a decisão.

Segundo Moisés, Brasília foi escolhida por uma questão de logística, e que a mesma funciona de certa forma como um ‘piloto’ para todas as outras que estão por vir. O edital prevê que todas as capitais do Brasil receberiam o sinal, nessa faixa, até 31 de julho de 2022, mas a EAF alertou que, por falta de equipamentos de filtros causada, por exemplo, por lockdown na China, tinha receio de não conseguir respeitar o prazo, então a Anatel aprovou a prorrogação por mais 60 dias.

A EAF está direcionando esforços para Belo Horizonte, Porto Alegre e São Paulo; quando concluir os testes, deve submeter os resultados ao Gaispi, que delibera, após recebê-los, se a ligação pode ser feita. As três capitais são, de acordo com o presidente do grupo, “as mais viáveis” para receber o 5G na faixa de 3,5 GHz depois de Brasília, no momento. Caso a EAF apresente nos próximos dias os resultados dos testes nessas cidades, o Gaispi poderá deliberar sobre a ligação em sua 8ª reunião ordinária, marcada para 13 de julho.

Na reunião extraordinária desta segunda-feira, em que aprovou para quarta a ligação em Brasília, o grupo tomou a decisão ainda de criar uma chamada “sala de guerra”, para solucionar o problema das interferências no sinal 5G nos locais onde será ligado. A sala provavelmente será virtual e contará com representantes da EAF e das operadoras envolvidas na implantação do 5G.

Informações de SBT News