Cadernos desaparecidos de Darwin são recuperados após 22 anos

Dois cadernos que pertenceram a Charles Darwin foram devolvidos à Universidade de Cambridge, no Reino Unido, 20 anos depois de terem desaparecidos. Um deles contém os esboços icônicos da ‘Árvore da Vida’ de 1837. 

O retorno dos manuscritos ocorre 15 meses depois da bibliotecária da universidade, Jessica Gardner, lançar um apelo mundial por informações relacionadas aos itens perdidos. Os cadernos foram devolvidos anonimamente à biblioteca em 9 de março e estão em boas condições, sem sinais de manuseio ou danos significativos sofridos nos anos desde seu desaparecimento. Eles foram deixados em uma sacola rosa brilhante contendo a caixa de arquivo dos cadernos e dentro de um envelope marrom liso com a mensagem impressa: “Feliz Páscoa”.

A pessoa que retornou os cadernos os deixou no chão, numa área biblioteca onde não há câmeras de segurança. Apesar da entrega, as investigações não serão interrompidas.

Informações de SBT News