China divulga relatório sobre queda do avião que caiu na vertical

O relatório preliminar da investigação sobre a queda do Boieng 737-800, da China Eastern Airlines, no sul da China, apontou que, pouco antes da aeronave desaparecer do radar e despencar do ceú na vertical, um “desvio” de altitude havia sido registrado pela torre de controle aéreo de Guangzhou. No entanto, os controladores não conseguiram contato com a tripulação. 

Divulgado nesta quarta-feira (20) pela Administração de Aviação Civil da China, o relatório também pontuou que não houve relatório de falhas na aeronave antes do acidente. Ainda segundo a investigação, não havia produtos perigosos declarados no voo MU5735, de Kunming para Guangzhou, e que a comunicação de rádio e comando de controle entre a tripulação e o departamento de controle de tráfego aéreo não foram anormais. A última chamada terra-ar normal foi às 14h16.

As duas caixas-pretas foram severamente danificados devido ao impacto, e, segundo a Administração de Aviação Civil da China, o trabalho de restauração e análise dos dados ainda está em andamento.

Lembre o caso

Em 21 de março, o voo MU5735 da China Eastern Airlines, com destino Guangzhou, no sul da China, caiu em Guangxi, na cidade de Wuzhou, após despencar, na vertical, 8.900 metros em poucos segundos. O avião se desintegrou depois de atingir o solo, matando todos os 123 passageiros e 9 tripulantes a bordo.

Informações de SBT News