Com aumento de infecções, novo centro de vacinação contra varíola dos macacos é aberto em Paris

Pessoas fizeram fila nesta quarta-feira para tomar a vacina contra a varíola dos macacos em um novo centro específico em Paris, que teve os horários disponíveis esgotados por dois dias desde sua abertura. 

Mais de 1.800 pessoas na França pegaram o vírus, com a maioria das infecções na região de Paris, representando cerca de 10% das infecções globais. 

“Se pudermos evitar a propagação da doença e a volta para outra pandemia… isso seria legal”, disse Maxime, uma estudante de 27 anos que estava na fila.

Mais de 100 centros de vacinação foram abertos no país nas últimas semanas e mais de 6 mil pessoas foram vacinadas. 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse no sábado que a varíola dos macacos representa uma emergência de saúde global. Até agora neste ano, mais de 18 mil casos foram detectados em mais de 78 países. 

No surto atual, fora do continente africano, onde a doença é endêmica, o vírus tem se espalhado principalmente entre homens que fazem sexo com outros homens.

A França anunciou que a campanha de imunização será destinada a grupos com maiores riscos, incluindo homens gays e trabalhadores do sexo.