Começa a segunda etapa da Campanha de Vacinação contra Influenza e Sarampo

O Ministério da Saúde iniciou, nesta segunda-feira (2), a segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza e Sarampo. Até o dia 3 de junho, além de idosos e trabalhadores da área de saúde, a imunização será oferecida a crianças com entre 6 meses e menores de 5 anos de idade. Gestantes e puérperas, indígenas, professores e pessoas com comorbidades também devem se vacinar.

A expectativa é de que 90% do público-alvo da campanha, que tem 76,5 milhões de brasileiros, seja imunizado nas cerca de 38 mil unidades básicas de saúde (UBS) do país. O objetivo da campanha, segundo a pasta, é prevenir o surgimento de complicações decorrentes das doenças, evitando novos óbitos e possível pressão sobre o sistema de saúde. Ao todo, foram enviadas mais de 80 milhões de doses do imunizante da gripe aos estados e ao Distrito Federal.

No caso das crianças de 6 meses a menores de 5 anos que já receberam ao menos uma dose da vacina Influenza ao longo da vida, deve se considerar o esquema vacinal com apenas uma dose em 2022. Já para as crianças que serão vacinadas pela primeira vez, a orientação é agendar a segunda dose da vacina contra gripe para 30 dias após a primeira dose.

Já as crianças que precisam tomar a vacina contra o sarampo, não há necessidade de cumprir intervalo com a vacina da gripe. As duas poderão ser administradas no mesmo dia.

Veja quais públicos serão atendidos nesta etapa (2/05 a 3/06):

  •     Crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias);
  •     Gestantes e puérperas;
  •     Povos indígenas;
  •     Professores;
  •     Comorbidades;
  •     Pessoas com deficiência permanente;
  •     Forças de segurança e salvamento e Forças Armadas;
  •     Caminhoneiros e trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso;
  •     Trabalhadores portuários;
  •     Funcionários do sistema prisional;
  •     Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas;
  •     População privada de liberdade.

Informações de SBT News