Covid: 87,4% dos idosos não tomaram quarta dose da vacina no país

Com o aumento nos casos de covid-19 no Brasil, diversos estados brasileiros têm voltado a recomendar o uso de máscaras em ambientes fechados e reforçado a importância da imunização total contra a doença, ainda mais em grupos de risco.

A baixa adesão dos idosos às doses de reforço da vacina, inclusive, tem preocupado as autoridades. Um levantamento do Ministério da Saúde e do IBGE mostra que apenas 1 em cada 10 pessoas acima de 60 anos tomou a 4ª dose do imunizante em todo país, o que equivale a 87,4% desta faixa etária de a vacina.

A infectologisa Rosana Richtmann alerta para os riscos da falta da proteção extra contra o vírus. “Sem manter a proteção em um nível desejado, faz com que ela seja mais suscetível a ter uma forma mais grave da doença, precisar de hospitalização, precisar de oxigênio, e inclusive, de leito em terapia intensiva”, explica a especialista do Instituto de Infectologia do Hospital Emílio Ribas.

Entre os idosos acima de 80 anos, a adesão ficou acima de 20%. Mas, o percentual cai conforme também diminui a idade. Os que têm entre 60 e 64 anos são os que menos se vacinaram, por exemplo.

Para Rosana Richtmann, a população está farta da pandemia. “As pessoas se cansaram de tudo. A sensação da população é que você não vê o fim disso, e é isso que vírus está mostrando. Nós cansamos dele, mas ele não cansou da gente”, acrescenta a médica.

Dona Isabel e dona Izaura completaram o esquema vacinal em boa hora, já que os casos de contaminação têm avançado em todo continente americano, principalmente na América do Sul, onde o salto foi de 43,1%. A Organização Mundial da Saúde chamou a atenção, nesta 4ª feira (01.mai), para que uma “tendência preocupante de aumento de mortes nas Américas”.

Informações de SBT News