Disparada da Ômicron leva a toque de recolher na Catalunha e mais exames em Madrid

MADRI (Reuters) – A Catalunha, região do nordeste da Espanha, obteve o aval de um tribunal para um toque de recolher noturno nesta quinta-feira, enquanto Madri prometeu distribuir milhões de kits de exames a mais para conter a disseminação da variante Ômicron da Covid-19, que vem aumentando as infecções e ofuscando o Natal.

A Espanha suspendeu a maioria das restrições durante o verão graças a um índice de vacinação alto que suprimiu as infecções, mas a chegada da Ômicron fez as infecções diárias atingirem o recorde de 60 mil na quarta-feira, levando algumas regiões a endurecer novamente suas regras.

Adotando a postura mais rigorosa desde que o país emergiu de um estado de emergência em maio, a Catalunha, que cerca a cidade de Barcelona, proibirá os moradores de saírem de casa entre a 1h e as 6h a partir da noite desta quinta-feira, enquanto outras regiões preferiram uma abordagem menos rígida.

Múrcia, no sul, orientou os negócios não-essenciais a fecharem à 1h, limitando seriamente os festejos em um país no qual é rotineiro bares e restaurantes ficarem abertos até as primeiras horas do dia.

“A ideia é tentar limitar, durante a época de Natal, as interações socais nas quais a máscara não é usada”, disse o líder regional Fernando Lopez Miras ao explicar a medida, que Aragão, no norte, também cogita.

A região de Madri concentrou-se em melhorar o programa de testagem e prometeu distribuir 12 milhões de exames rápidos no período de Natal.