Estudo britânico mostra reação imunológica forte após uma dose de vacina da Pfizer

LONDRES (Reuters) – Uma dose da vacina contra Covid-19 da Pfizer oferece uma reação imunológica semelhante àquela gerada pela infecção, e também pode oferecer proteção contra variantes em pessoas que já tiveram o vírus, mostrou um estudo britânico nesta sexta-feira.

Em dezembro, o Reino Unido decidiu ampliar para até 12 semanas o intervalo entre as doses na distribuição da vacina, já que autoridade disseram ter confiança em uma análise que mostrou que as doses iniciais das vacinas da Pfizer e da AstraZeneca proporcionaram alguma proteção.

O estudo, liderado pelas universidades de Sheffield e Oxford com apoio do Consórcio de Imunologia do Coronavírus do Reino Unido e divulgado como artigo pré-print nesta sexta-feira, mostrou que 99% das pessoas tiveram reações imunológicas fortes após uma dose da vacina Pfizer-Biontech.

Ele corrobora dados do mundo real sobre a distribuição britânica da vacina extraídos de um estudo chamado Siren, que mostrou que uma dose de qualquer das vacinas diminuiu as doenças graves.

“De fato, o Siren está mostrando uma eficácia muito alta da vacina contra hospitalizações após uma única dose, e a maioria destas pessoas não teve uma infecção antes. Então o que estamos tentando fazer é analisar os mecanismos para isso”, disse Susanna Dunachie, do Departamento de Medicina Nuffield da Universidade de Oxford, a repórteres.

Aqueles que já haviam sido infectados tiveram uma reação imunológica mais forte e abrangente, com uma reação de células T cerca de seis vezes maior do que a de pessoas ainda não infectadas.

(Por Alistair Smout)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH2P1BX-VIEWIMAGE