Governo do Paraná anuncia medidas restritivas para controlar casos de covid-19

Na manhã de hoje (26), durante coletiva de imprensa e transmissão ao vivo, o governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior, anunciou novas medidas restritivas para controlar a disseminação do coronavírus em todo o Estado. As determinações começam a valer a partir da meia-noite do dia 27 de fevereiro e vão até o dia 08 de março.

O governador reforçou que novas medidas precisarão ser adotadas devido ao crescimento disparado de novos casos de covid-19 e também, pela ocupação dos leitos de UTI, que chegam a 94% em todo o Paraná.

Entre as novas medidas, estão:

  • Suspensão do funcionamento dos serviços e atividades não essenciais;
  • Restrição da circulação em espaços e vias públicas, das 20 horas às 05 horas;
  • Proibição da comercialização e consumo de bebidas alcoólicas em espaços de uso público ou coletivo, no período das 20 horas às 05 horas;
  • Suspensão das aulas presenciais em escolas estaduais, públicas e privadas, inclusive nas entidades conveniadas com o Estado do Paraná, cursos técnicos e em universidades públicas e privadas;
  • Adequação do expediente dos trabalhadores aos horários de proibição provisória da circulação, definidos no Decreto;
  • Atividades religiosas somente com atendimento individual ou culto online;
  • Regime de teletrabalho para Órgãos do Estado;
  • Estão permitidos os sistemas Delivery, Take away e Drive-thru;
  • Priorização da substituição do regime de trabalho presencial para o teletrabalho, quando possível;
  • Suspensão das cirurgias eletivas por 30 dias para unidades públicas e privadas. O objetivo é assegurar estoque de medicamento anestésico e reduzir demanda por leitos hospitalares;
  • Intensificação nas fiscalizações para garantir cumprimento do Decreto.

Durante a transmissão ao vivo, que aconteceu pelas redes sociais do Governo do Paraná, o diretor de Gestão em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde, Vinícius Filipak, apresentou um panorama da pandemia. Segundo ele, o Paraná se encontra no pior momento desde o começo do enfrentamento, fala também reiterada pelo governador.

Filipak mostrou gráficos contendo informações sobre ocupações em todo o Estado, afirmando que é necessário tomar medidas urgentes para conter a disseminação.

Ratinho Junior falou sobre as novas cepas, que fazem com que as contaminações sejam mais rápidas. Ele pediu a colaboração da população, para que as novas medidas sejam cumpridas e afirmou que a fiscalização será severa em todo o Estado. De acordo com ele, aqueles que descumprirem o novo decreto, terão punições.

Mais leitos

Também presente, o secretário estadual da Saúde, Beto Preto, disse que novos leitos serão abertos em todo o Paraná.

Leitos abertos ou em previsão de abertura entre os dias 22 de fevereiro e 1º de março:

  • Hospital Zona Sul de Londrina: 30 leitos clínicos
  • Hospital Zona Norte de Londrina: 20 leitos clínicos
  • Hospital do Coração de Londrina: 10 leitos de UTI
  • Hospital Bom Jesus de Ivaiporã: 4 leitos de UTI e 4 leitos clínicos
  • Hospital Regional de Ivaiporã: 10 leitos clínicos
  • Hospital Regional de Francisco Beltrão: 6 leitos de UTI
  • Hospital São Pelizzari – Palmas: 3 leitos de UTI
  • Hospital Cruz Vermelha – Castro: 10 leitos de UTI e 25 leitos clínicos
  • Hospital Municipal – Foz do Iguaçu: 20 leitos de UTI e 30 leitos clínicos
  • Hospital Metropolitano – Sarandi: 20 leitos de UTI e 34 leitos clínicos
  • Hospital Santa Rita – Maringá: 5 leitos de UTI
  • Hospital Municipal – Maringá: 10 leitos de UTI
  • Hospital Municipal – Cascavel: 6 leitos de UTI
  • Hospital Regional do Litoral – Paranaguá: 5 leitos de UTI