Índia vacina 3,8 milhões de adolescentes em novo impulso em vacinação contra covid-19

MUMBAI (Reuters) – A Índia vacinou mais de 3,8 milhões de adolescentes com idades entre 15 e 18 anos contra Covid-19 nesta segunda-feira (3), enquanto o país expande seu programa de vacinação para proteger sua grande população adolescente antes de uma próxima onda de infecções pelo coronavírus.

Os adolescentes, muitos deles usando uniformes, fizeram filas em escolas e centros de saúde por todo o país enquanto profissionais de saúde os inocularam com doses da Covaxin, vacina da Bharat Biotech, a única contra a Covid-19 aprovada até agora na Índia para a população com menos de 18 anos.

A campanha acontece em meio a uma alta expressiva no número de casos na Índia, com o Ministério federal de Saúde reportando na segunda-feira 33.750 novas infecções e 123 mortes. O número total de casos da variante Ômicron, que se propaga rapidamente, é de 1.700 na Índia.

Dados do portal CoWIN, do Ministério da Saúde do país, mostram que 3,85 milhões de doses das vacinas haviam sido aplicadas a adolescentes com idades entre 15 e 17 anos na segunda-feira.

Kishan Bhuyan, 17, fazia fila na cidade de Bhubaneswar, no leste do país, após fazer o cadastro online para tomar a vacina contra a Covid-19.

“Eu estava esperando por essa vacina há tanto tempo”, disse Bhuyan, aluno do ensino médio, após receber a dose. “Agora estou protegido.”

Vários países, incluindo os Estados Unidos, o Reino Unido, e a Coreia do Sul têm visto infecções entre crianças alimentando uma alta de casos nas últimas semanas e encorajaram pais a vacinarem seus filhos.

A Índia tem mais de 120 milhões de pessoas com idades entre 15 e 19 anos, de acordo com o censo do país em 2011, e a maior população de adolescentes do planeta, de acordo com estimativas da Unicef.

Alguns Estados indianos estabeleceram metas ambiciosas de vacinação. Autoridades em Gujarat, Estado natal do primeiro-ministro Narendra Modi, esperam vacinar 3,6 milhões de adolescentes com a primeira dose nesta semana.

“Temos a capacidade e temos as vacinas para cobrir a maioria das crianças. Apelamos para que os pais cooperem e garantam que seus filhos sejam vacinados o mais cedo possível,”, disse Jai Prakash Shivahare, comissáiro de Saúde de Gujarat.

(Reportagem da Redação da Índia)

tagreuters.com2022binary_LYNXMPEI020ER-VIEWIMAGE