Livros fazem companhia para pacientes com covid-19

No Hospital Victor Ferreira do Amaral, no bairro Água Verde, em Curitiba, uma iniciativa do serviço de psicologia está ajudando os pacientes internados com covid-19. Pensando em formas de ocupar as pessoas, foram disponibilizados livros, cadernos de desenhos e palavras-cruzadas, que ajudam a diminuir a ansiedade, relacionada ao tempo de internamento e ao distanciamento dos familiares.

A chamada biblioteca itinerante conta com mais de 100 títulos, todos doados pelos próprios funcionários do hospital.

“Li Dom Quixote em dois dias, você lê uma página atrás de outra e não quer parar, essa iniciativa é muito boa”, conta o paciente Anderson Bergamo, 44 anos.

A ideia surgiu em uma conversa entre a psicóloga Sandra Stankel e o médico Carlos Eduardo Valim sobre a ociosidade dos pacientes durante o período de internamento. Refletindo sobre isso, eles começaram a buscar formas para alterar essa condição.

“Essa ociosidade aumenta o nível de ansiedade e atrapalha na recuperação dos pacientes”, explica a psicóloga.

Segundo ela, a reação dos pacientes foi positiva, pois como o uso do celular é proibido no período de internação, eles encontram uma nova forma de ocupação nas leituras.

“A leitura faz com que a gente vá para outro mundo por meio da imaginação, e, assim, consigo sair um pouco desse momento aqui”, relata o paciente Adriano Azevedo, de 38 anos.

Segurança

Após ser manuseado pelo paciente, os livros, cadernos e palavras-cruzadas são recolhidos pelo Serviço Social, para passarem pela higienização. Há acervos distintos para as enfermarias de pacientes suspeitos e confirmados de coronavírus, para evitar contaminação cruzada.

Reaberto pela Prefeitura de Curitiba no dia 3 de dezembro, o hospital é administrado pela Fundação Estatal de Atenção à Saúde (Feas).

Colaboração Prefeitura de Curitiba