Primeiro caso de variante Delta da Covid-19 no Chile preocupa autoridades

SANTIAGO (Reuters) – O ministro chileno da Saúde, Enrique Paris, disse nesta quinta-feira que um primeiro caso da contagiosa variante Delta de Covid-19 foi detectado no país em uma paciente proveniente dos Estados Unidos.

A nação tem enfrentado uma segunda onda de contágios nos últimos meses, na esteira das férias de verão, apesar de um programa de vacinação contra o coronavírus maciço e avançado.

“Este vírus foi sequenciado, e infelizmente se demostrou que tem a variante Delta, que, como vocês sabem, é muto mais contagiosa que as variantes que tínhamos até o momento”, disse Paris em um discurso no Congresso.

“Infelizmente, pode chegar a ser uma variante dominante nos meses que se aproximam”, agregou.

O ministrou explicou que a paciente de 43 anos de Talca, uma cidade do sul, havia sido isolada por parte do sistema de vigilância após sua chegada ao país.

Dúvidas têm surgido sobre a eficácia da vacina do laboratório chinês Sinovac, usada pelo programa de inoculação, na esteira da infecção de centenas de profissionais de saúde da Indonésia.

Paris disse que a variante aumenta a possibilidade de hospitalização, assim como de reinfecção do vírus, mas esclareceu que, até o momento, as vacinas que são aplicadas no país têm oferecido proteção contra quadros graves da doença.

“Os estudos feitos com qualquer tipo de vacina demostram que ela é sensível, já com a primeira dose se tem resultados positivos”, garantiu.