Curitiba vai sediar a segunda edição dos Jogos brasileiros para transplantados

Estão abertas as inscrições para a segunda edição dos Jogos Brasileiros para Transplantados. O evento, que acontece em Curitiba de 1° a 4 de setembro, irá reunir atletas transplantados de todo o País e da América Latina para competir em sete modalidades: atletismo, corrida de rua ou caminhada, ciclismo, natação, tênis, tênis de mesa e triatlo virtual.

Os jogos são realizados pela Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude (Smelj), com a cooperação técnica da Associação Brasileira de Transplantados (ABTx), entidade que dá apoio e orienta as pessoas que passaram por um transplante em todo o Brasil.

A competição, como o próprio nome já diz, reúne atletas que passaram por um processo de receber um órgão através de transplante e assim ganharam novo significado para sua vida. O principal objetivo é ressaltar a importância da atividade física e aumentar a percepção do público geral sobre a importância da doação de órgãos. Sabe-se que no Brasil 43% das famílias ainda não permitem a doação.  

As inscrições são gratuitas. Para participar, o paciente deve ter sido submetido à cirurgia de transplante há pelo menos 1 ano e estar devidamente treinado e liberado pelo seu médico. Para comprovar essas informações é necessário enviar junto da ficha de inscrição um formulário preenchido e assinado pelo médico responsável pelo acompanhamento do paciente. No portal dos jogos também são encontrados os termos e condições do evento, que devem ser assinados por todos os inscritos – atleta e, se for o caso, acompanhante. O prazo para se inscrever vai até 31 de julho.

“O objetivo é chamar a atenção das pessoas para a importância da doação de órgãos para as pessoas que estão na fila dos transplantes de órgãos porque este gesto de amor salva muitas vidas. É uma iniciativa esportiva pioneira no Brasil e mais uma vez será feita em Curitiba, no mês de setembro”, disse o prefeito Rafael Greca. 

Retomada 

Em sua primeira edição, que aconteceu em 2019, a competição reuniu cerca de 60 atletas transplantados nas faixas etárias entre 7 e 73 anos de todas as regiões do País.  Em razão da pandemia os jogos ficaram dois anos suspensos e agora voltam a acontecer na capital paranaense. 

“Esse é um evento esportivo diferente de tudo que já se viu. Isso porque temos uma dupla função. Temos que falar cada vez mais sobre a doação de órgãos e tecidos, que é um assunto importantíssimo para ser conversado pelas famílias. Além disso, para nós transplantados, o esporte significa qualidade de vida. O esporte é saúde e para quem fez transplante não é diferente. Podemos e devemos praticar”, comentou o presidente ABTx, Edson Arakaki.

A prática da atividade física é recomendada para todas as pessoas que não tenham restrição médica contrária. Os benefícios da atividade são inúmeros tendo como principais destaques redução de peso, melhora na autoestima, prevenie a depressão, estresse e cansaço, aumento da disposição física, fortalecimento do sistema imune, melhora da força e resistência muscular, fortalecimento dos ossos e das articulações e redução do risco de doenças cardiovasculares. 

Sobre as provas

Os Jogos para Transplantados serão divididos em provas para adultos, juniores e crianças. Os atletas da categoria infantil e junior, de todos os tipos de transplantes, competirão pelas seguintes faixas etárias (sem separação por gênero): sub13 – até 13 anos (infantil), Sub17 – 14 a 17 anos (juniores).

As modalidades de competição infantil são o Pentatlo Infantil (circuito) que inclui as provas de lançamento de pelota (250g), lançamento de dardo (dardo plástico sem ponta, adaptado – 70cm/300g), 50m rasos, salto em distância e corrida de agilidade (25m entre cones) e nado livre 25m. E as crianças até 13 anos também competem nos 25m de nado livre. 

Para os juniores terá atletismo (100m, 200m, 400m e 800m), natação (livre 50m e 100m, peito 50m e 100m e costas 50m e 100m), tênis e tênis de mesa.

Já os atletas adultos, independente do tipo de transplante, irão competir por gênero nas seguintes faixas etárias: 18-35, 36-49, + de 50 anos. Eles poderão optar por competir em até 5 provas nos jogos. A modalidade atletismo terá cinco níveis: 100m, 200m, 400m e 800m.  A corrida de rua ou caminhada será de 5 km. O ciclismo terá uma prova de 20 km. A natação terá as modalidades: livre (50m, 100m e 400m), peito (50m e 100m), costas (50m e 100m). Já as modalidades de tênis de quadra e tênis de mesa serão disputadas apenas na categoria simples.  As provas de triatlon virtual serão compostas por corrida, ciclismo e natação.

Programação 

  • 01/09 a partir das 18h30: Cerimônia de abertura;
  • 02/09 a partir das 8h: Ciclismo;
  • 02/09 a partir das 14h: Tênis e tênis de mesa;
  • 03/09 a partir das 9h: Natação;
  • 03/09a partir das 14h: Atletismo;
  • 04/09 a partir das 7h30: Corrida de Rua.