Mulheres comandam um terço das empresas do Paraná

De acordo com a Junta Comercial do Paraná (Jucepar), a cada três empresas ativas no Estado, uma é comandada por uma mulher (33,5%). Em números absolutos, as mulheres participam do quadro societário de 505.378 de um total de 1.506.089 empreendimentos ativos no Paraná. O levantamento foi finalizado nesta segunda-feira (08).

O município de Colorado, no Noroeste, é proporcionalmente a cidade com mais mulheres no comando de empresas. Ao falar sobre os empreendimentos da cidade de 24.145 habitantes, o comando por mulheres está em 41,91% dos negócios. Os outros municípios que completam o ranking, são: Guaíra (38,76%), Paranaguá (38,70%), Santa Fé (38,49%) e Terra Roxa (38,04%).

O levantamento destaca maior participação feminina em cidades de pequeno e médio porte do Paraná. Os 13 primeiros municípios, por exemplo, têm menos de 200 mil habitantes, com Cascavel aparecendo logo na sequência. Lá, na cidade da Região Oeste, 36% de empresas são lideradas por mulheres.

Curitiba, a cidade mais populosa do Paraná, com quase 2 milhões de habitantes, está na 26ª posição no registro da Jucepar. Na Capital, 35,21% do Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) é feminino, ou seja, 124.173 de um total de 352.618 empresas.

Empreendedorismo

As fisioterapeutas Kelly Cristina Saderli Bandoszeweski e Luana Portugal fazem parte da estatística. Com mais de 12 anos no mercado, elas decidiram se juntar e abrir um estúdio de pilates. O local começou a funcionar em dezembro de 2019, em uma sala alugada, no centro de Curitiba. Além do modelo convencional, o local é especializado em atender gestantes.

Devido à pandemia do coronavírus, elas começaram a dar aulas híbridas e online, e já pensam num próximo passo: abrir uma filial. “Optamos por desenvolver um negócio nosso para poder criar uma identidade própria, individualizar o atendimento da nossa maneira. E tudo valeu muito a pena, o público comprou a ideia”, conta Kelly.

Outro exemplo é o da arquiteta Fernanda Vieira Meggetto, também de Curitiba. Há quase seis anos, ela abriu o seu próprio negócio. “Sempre quis trabalhar para mim. Ganhei experiência, conheci o mercado e quis construir meu próprio nome como arquiteta. Tenho mais flexibilidade, autonomia e menos limitação”, diz ela.

Terra Roxa

A Terra Roxa, na Região Oeste, é a quinta do Paraná no ranking. Lá, 38,04% das empresas têm uma mulher no comando.

Das 17.522 pessoas que moram no município, cerca de 3 mil trabalham diretamente com moda voltada para bebês. Considerando os empregos indiretos, o segmento gera renda para mais de 5 mil habitantes.

Colaboração AEN