Escola incentiva famílias a terem atitudes sustentáveis garantindo desconto na mensalidade

A escola é um ambiente potente e transformador. Ideias que são construídas dentro dela podem refletir na vida de uma pessoa por toda sua jornada. E dentro desse conceito, é importante que a escola instigue a consciência ambiental em seus alunos, inclusive ressaltando que uma mudança de atitude precisa acontecer em prol da sustentabilidade. Foi isso que motivou a direção administrativa da Pedro Apóstolo, de Curitiba, a rever sua política de descontos na mensalidade.  

Como uma das premissas da escola é transformar o ambiente no mais sustentável possível em suas ações e no dia a dia, para 2022 todos os alunos que forem se matricular e comprovarem que fazem alguma ação que impacte positivamente o meio ambiente receberão 3% de desconto no valor das mensalidades. 

Para participar do “desconto sustentável” basta que a família demonstre sua ação por meio de um desenho ou vídeo de até 15 segundos. “A sustentabilidade na Pedro Apóstolo surgiu como uma necessidade de sobrevivência da própria escola. Se temos a função de ensinar globalmente, temos que envolver o meio ambiente nesta jornada. E foi essa vontade de ir além e compreender que quando você joga algo fora, o fora não existe, é que damos cada passo em direção a preservação do nosso Planeta. Por isso achamos muito importante envolver toda a comunidade escolar junto conosco nesse objetivo”, afirma a diretora da Pedro Apóstolo, Carolina Paschoal.  

Além de ter eliminado todos os descartáveis plásticos, compostar 98% do lixo orgânico produzido, realizar a captação de água da chuva para lavagens externas e parte das privadas sanitárias, a Pedro Apóstolo participa de cinco projetos sustentáveis: Onu Meio Ambiente, Composta Mais, Teracycle, Tampinha Solidária e Preserve Ambiental. No primeiro projeto a escola foi uma das 10 finalistas do Brasil no programa que teve o propósito de diminuir o consumo de plástico. Os demais projetos também são permanentes e incentivam práticas sustentáveis como o recolhimento de material escolar, tampinha plástica, esponjas de louça para reciclagem e em dar a destinação correta para o óleo. 

“Esses projetos acabam já envolvendo toda a comunidade Pedro Apóstolo, pois os pais ajudam a separar os lápis que podem ser destinados para reciclagem, por exemplo, ou trazendo o óleo de cozinha utilizado que seria jogado no lixo comum”, comenta Carolina. 

Educação ambiental em sala de aula 

A sustentabilidade acaba sendo assunto constante também em sala de aula. Sempre que possível a coordenação pedagógica envolve os alunos em algum projeto que tenha como foco o meio ambiente. No segundo semestre deste ano, por exemplo, todos os alunos do ensino fundamental 2 estão estudando e colocarão em prática atividades de permacultura. 

Dentre as ações que estão sendo feitas pelos próprios alunos estão a construção de uma horta em espiral, composteira para orgânicos, sistema de irrigação e ainda um estudo de como o consumo excessivo de telefones celulares impactam negatividade na extração de recursos naturais.