Especialistas dão cinco dicas para acelerar o aprendizado do inglês

Aprender um idioma é mergulhar em um novo universo cultural, e essa aventura pode ser deliciosa se o estudante descobrir o ângulo certo para se jogar mar adentro. Não há fórmula mágica, pois cada um vai se encantar por aspectos distintos da cultura, mas existem truques que podem facilitar os momentos de estudo e torná-los mais agradáveis e eficazes, afinal, perceber a progressão é um grande motivador para seguir estudando. Especialistas da Open English, edtech líder no ensino de inglês online na América Latina, reuniram cinco dicas para complementar os estudos do curso e tornar o aprendizado mais dinâmico e eficaz.

1. Preparação é chave!

Os primeiros passos para organizar os estudos são a definição dos dias e horários nos quais o aluno vai se dedicar ao idioma, bem como o local onde o fará. A rotina e a constância ajudam o cérebro na memorização das informações, bem como ter uma plataforma flexível com aulas 24/7, que podem ser completadas quando for mais conveniente, como a Open English. 

Além disso, o ideal é buscar um ambiente claro e confortável, com poucas distrações, e prepará-lo com todos os itens que serão necessários durante as horas de estudo, tais como material de trabalho e até um copo d’água, para não ter que ficar se levantando da cadeira toda hora. Se o local dos estudos não for o quarto do aluno, ou um lugar de passagem de pessoas, melhor ainda, já que a mente está sempre buscando motivos para procrastinar e o nosso quarto é um prato cheio para isso. Afastar o celular ou deixá-lo em modo avião também evita que as notificações interrompam o raciocínio na hora de estudar.

2. Consuma seus conteúdos favoritos em inglês 

Não importa se o aluno gosta de assistir campeonatos de tênis ou de pôquer na televisão, ler livros de suspense, escutar música pop, fazer origamis ou ver vídeos de receitas no youtube: realizar essas atividades em inglês vai ampliar suas possibilidades e ainda trazer uma relação mais agradável com o idioma, já que o cérebro vai associar o aprendizado da língua com algo que ele ama. De podcasts sobre política a fóruns de discussão sobre jogos de computador, a internet tem uma gama infinita de conteúdos que vão ajudar a aumentar o vocabulário do aluno sem sofrimento. É possível praticar a escuta, a fala, a escrita, a compreensão de texto e a gramática enquanto se diverte. No caso dos seriados ou programas com legenda, o estudante pode usar e abusar da ferramenta, começando pela legenda em português, depois em inglês e, aos poucos, tirando completamente a legenda. Aproveite os conteúdos gravados ou por streaming para pausar e voltar nas frases que forem rápidas ou complexas demais, ajudando o ouvido a entender. No caso das músicas, poesias e textos, tente entender sozinho antes de buscar a tradução online.

3. Anotar para consultar 

Quando estamos aprimorando um novo idioma, é essencial anotar todas as expressões e palavras desconhecidas, mesmo que surjam em momentos de descontração. Durante uma viagem, no meio de um filme, no manual de instruções de um aparelho eletrônico, ou mesmo lendo uma informação na internet que esteja em inglês, anote sempre e, em algum momento, revise sua lista para sanar as dúvidas. As palavras que descobrimos em contextos do dia a dia são mais facilmente assimiladas por nós e trazem um conhecimento bem vasto e variado. 

4. Converse com nativos

Conversar com nativos da língua inglesa, como os professores da Open English, é uma forma excelente de aprender não apenas o idioma, mas também sobre os costumes e contextos de alguém de outra cultura. Pois imagine que um estrangeiro chegue ao Brasil hoje sabendo falar o português corretamente, mas sem entender nada da nossa cultura e entre numa roda de conversa onde se discute, com gírias e expressões idiomáticas, quem deveria apresentar a próxima temporada de A Fazenda, Ludmilla ou Pabllo Vittar – essa pessoa ficaria perdida, correto? Mais do que entender as palavras, é importante ficar a par do contexto de uma cultura, e entender quais os acontecimentos principais e eventos mais populares de cada país. Além disso, ao trocar experiências com nativos, treinamos o ouvido para compreender uma fala mais rápida e fluída, e pronunciar as palavras de forma correta.

5. Faça esquemas visuais para revisar

Escrever e reescrever o conteúdo estudado ajuda a memorizar as palavras e absorver o conteúdo das aulas de forma mais fácil e duradoura. Além disso, permite à mente organizar melhor o vocabulário em categorias como ‘verbos regulares’, ‘verbos irregulares’, ‘estações do ano’, ‘alimentos’, e por aí vai… Fazer fichamentos de temas variados é uma maneira de reforço de estudo que funciona para muitos alunos, especialmente os que são mais visuais, ou seja, aquela pessoa que lembra em que canto da página está escrita cada informação. Com cartilhas preparadas, é possível separar alguns minutos por dia para revisar todo o conteúdo e ir sedimentando o conhecimento.