Novos prazos para Programa Ganhando o Mundo

O programa Ganhando o Mundo, do Governo do Paraná, que oferece intercâmbio aos alunos da Rede Estadual de Ensino, tem novos prazos para recursos. Entre os dias 15 e 17 de fevereiro, pais e estudantes podem fazer a solicitação nas escolas onde os estudantes estão matriculados.

O resultado dos novos pedidos de recurso será divulgado nesta sexta-feira, (19). A previsão da divulgação da lista dos estudantes classificados está prevista para o dia 22 de fevereiro.

Confira aqui os resultados dos recursos anteriores e a lista atualizada de inscrições homologadas. E aqui está o edital que retifica o cronograma, acrescentando as novas datas para recursos e divulgação de resultados.

Programa

O programa de intercâmbio Ganhando o Mundo levará 100 alunos da rede estadual para a Nova Zelândia, no segundo semestre de 2021. Puderam participar do processo seletivo os estudantes que ingressam no Ensino Médio, na rede estadual do Paraná, neste ano.

Parte dos requisitos, eram que os jovens tivessem cursado os anos finais do Fundamental (6º ao 9º ano) na rede pública do Paraná e tivessem idade entre 14 e 17 anos e meio na data de embarque.

A seleção dos intercambistas é feita pela média de notas e frequência. O estudante deve ter média maior ou igual a sete em todas as matérias e a frequência maior ou igual a 85%. Para chegar à pontuação final, foram somadas as médias de todas as disciplinas da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) cursadas em 2020, no 9º ano.

Inglês

Para preparar melhor os estudantes selecionados, um curso de inglês online será disponibilizado, em parceria com as universidades estaduais vinculadas à Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

O curso vai acontecer ao longo do primeiro semestre de 2021 em formato autoinstrutivo, baseado em desafios que consideram a perspectiva da aprendizagem por vivência social e cultural. O curso tem seis módulos de 40 horas cada, totalizando 240 horas.

Despesas

Os gastos com a documentação necessária para a viagem e itens essenciais durante o semestre letivo no exterior serão custeados pela Secretaria da Educação e do Esporte.

Os custos incluem emissão de passaportes e vistos, exames médicos e vacinas, passagens aéreas e terrestres, transporte, hospedagem, seguro viagem e saúde, além das despesas vinculadas à parte acadêmica, como taxa de matrícula, tradução juramentada da documentação escolar, mensalidade da escola, material didático e uniforme.

O intercambista também receberá uma ajuda de custo mensal de R$ 800. Serão seis parcelas da bolsa-intercâmbio, sendo a primeira (bolsa-instalação) para cobrir despesas iniciais na chegada, e as demais repassadas mês a mês.

Colaboração AEN