Empregos na construção crescem, mas salários caem em 10 anos

Um levantamento do IBGE mostra que o setor da construção cresceu nos últimos 10 anos, e ampliou o número de postos de trabalho, mas os salários caíram.

O setor da construção chegou a 131.809 empresas no país, um crescimento de 5,4% em relação a 2019 e 41,2% na comparação com 2011.

O número de trabalhadores na construção civil cresceu 3,8% e chega a quase dois milhões de trabalhadores, principalmente nas obras de infraestrutura, como saneamento e transporte.

Em 10 anos, as obras de edifícios passaram a ser o segmento mais representativo da indústria de construção, Já as obras de infraestrutura ficaram em segundo lugar, à frente do setor de serviços especializados.

Já os salários ficaram no nível mais baixo da série histórica da pesquisa. Segundo o pesquisador da Fundação Getúlio Vargas, Alberto Ajzental, isso aconteceu muito por conta das demissões e, depois, contratações, já com remunerações mais baixas, pela grande oferta de mão de obra.

“Houve muita demissão e quando tem demissão a oferta e demanda da mão de obra se inverte, aumenta a oferta e diminui a demanda, ou seja, os salários de forma geral ficam mais baratos, mais baixos”, explica o pesquisador. 

Informações de SBT News