Empresa paranaense desenvolve aplicativo de delivery em Londres

Desenvolvido e lançado durante a pandemia de 2021, a plataforma de delivery Yolk oferece a facilidade e a praticidade do delivery para a alta gastronomia de Londres. Os restaurantes de luxo têm mais dificuldade em usar o delivery, pois seus pratos exigem um cuidado muito maior com embalagem, controle de temperatura e tempo de entrega.

Foi com este enorme desafio, de manter a sofisticação e qualidade que somente os melhores restaurantes têm a oferecer, que o brasileiro Bernardo Braga, fundador do Yolk, decidiu investir em tecnologia. “Muito trabalho duro e muitas tecnologias inovadoras são necessárias para entregar na sua casa um prato nas mesmas condições de quando deixa a cozinha do restaurante”, comenta Braga.

Toda esta inovação é visível no aplicativo mobile. A experiência do usuário se inicia na hora de escolher o que pedir. O Yolk tem parceria com os melhores restaurantes de Londres, oferecendo um menu completo para os gostos mais exigentes deste público que consome o luxo. Com uma apresentação refinada e pensado exclusivamente neste público tão exigente, o grande desafio é manter a elegância do empratamento, tão apreciada neste nicho.

O desenvolvimento de toda a plataforma do Yolk foi feito pela DevMaker, empresa brasileira especialista em projetos de aplicativos mobile a mais de 10 anos de mercado. “Este projeto exigiu, além de um design elegante, muita experiência do time em tecnologias de georreferenciamento, mapas, localização em tempo real, integração com sensores de temperatura e sistemas de gerenciamento de pedidos e de pagamentos”, atesta Rudiney Franceschi, CTO da DevMaker.

Uma vez que o usuário escolheu o prato que deseja pedir, o Yolk precisa agora garantir que o pedido chegue na casa do cliente com a mesma qualidade de quando sai da cozinha do restaurante. Por isso, a plataforma se preocupa com dois grandes pontos: Tempo de Entrega e Temperatura.

Reduzir o tempo de entrega é crucial, especialmente num local tão movimentado quanto o centro de Londres. Para isso, a solução conta com acompanhamento em tempo-real da posição dos entregadores para otimizar o deslocamento e minimizar o tempo em trânsito.

Para a temperatura, foi necessária outra grande inovação. O baú dos entregadores é equipado com tapetes aquecedores de silicone e sensores de temperatura. A tecnologia, patenteada pelo Yolk, é totalmente integrada, mantendo o produto na temperatura ideal para cada prato e possibilitando ao cliente acompanhar em tempo-real a localização do entregador e a temperatura do seu pedido.

“Nós contamos com o sistema chamado de ‘aquecimento único’, garantindo a entrega dos alimentos com a temperatura ditada pelo chef que os cozinhou, otimizados para que estejam quentes, até 60°C, ou refrigerados, até 15°C. Então, o cliente recebe na porta da sua casa o prato que escolheu, a uma temperatura ideal, como se estivesse no restaurante”, informa Braga.

Como já previu o futurologista Ray Hammond, “mesmo quando a pandemia for superada, a relação com a casa não será mais como antes”, os projetos de Braga são ambiciosos para um futuro não muito distante. Ele acredita que o efeito do app terá um longo alcance e acelerará a tendência das pessoas de encomendarem comida, mesmo as de luxo, em vez de ir a um restaurante ou preparar suas refeições em casa.