Europa: cerca de 12 mil pessoas saem de casa por causa dos incêndios florestais

As altas temperaturas do verão europeu surpreendem até moradores locais e turistas habituados a frequentar o continente nesta época do ano. E com elas uma consequência assustadora. O fogo nas florestas. A velocidade do avanço das chamas em áreas inteiras do interior da Europa tem preocupado autoridades na França, Espanha, Portugal e Reino Unido.

Ao longo de todo o sábado, a preocupação com as chamas levou autoridades a retirarem cerca de 12 mil pessoas de suas casas na região de Gironda, sudoeste da França. Apesar do trabalho de mais de 1 mil bombeiros, a previsão dos próprios soldados é de ampliação da área atingida pelo fogo. Em menos de uma semana, as labaredas queimaram uma área 40% maior. Hoje são mais de 10.000 hectares pegando fogo.

A Espanha também padece com a intensidade das chamas. A onda de calor tem provocado ocorrência de incêndios florestais até em regiões famosas como destinos turísticos. No norte do país, a província de Málaga já teve que promover a retirada de mais de 3 mil pessoas de suas casas devido a incêndios. Abrigos improvisados em ginásios esportivos têm recebido inclusive turistas, além dos moradores locais. 

Em Portugal os focos de incêndio deram uma trégua ao longo do final de semana. As autoridades estão atentas para o risco de as chamas voltarem. No Reino Unido, toda a atenção se volta para o calor que pode chegar aos 40° em determinadas áreas do país. Para os britânicos, seria uma temperatura recorde.

Informações de SBT News