Festa junina: preço dos principais alimentos tem alta acima da inflação

Os principais alimentos usados nas tradicionais festas juninas tiveram um aumento de preço acima da inflação, acumulada nos últimos doze meses em 10,72%. Segundo levantamento da Fundação Getúlio Vargas (FGV), o valor médio cobrado pelos produtos subiu 13,12%, enquanto o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) mensal ficou em 10,08%.

A batata-inglesa, por exemplo, teve alta de 71,35% nos últimos doze meses, enquanto a couve registrou aumento de 29,34%, representando os maiores valores dos alimentos analisados. Ao mesmo tempo, o açúcar refinado, a maçã e o açúcar cristal subiram 42,02%, 28,68% e 26,8%, respectivamente.

Outros produtos utilizados em junho que tiveram um aumento de preço acima da inflação foram: o milho de pipoca (20,95%), leite longa vida (18,03%), farinha de trigo (16,78%), mandioca (16,03%), fubá de milho (15,63%), ovos (15,1%), batata doce (13,83%), milho em conserva (12,08%), queijo minas (11,23%), leite condensado (10,67%) e linguiça (10,1%).

Com isso, os pratos típicos das festas juninas, como o caldo verde e a maçã do amor, irão custar mais caro neste ano. Para a FGV, o principal motivo para o aumento exponencial nos preços dos alimentos são as complicações climáticas dos últimos meses, o que prejudicou, sobretudo, os hortigranjeiros –  frutas, hortaliças e legumes.

Informações de SBT News