Força-tarefa prende mais de 1.000 abusadores de menores de idade

Mais de 1.000 agressores e abusadores de menores foram presos nos últimos 30 dias por uma força-tarefa coordenada pelo Ministério da Justiça e da Segurança Pública em todos os estados do país. Cerca de 12 mil vítimas foram atendidas.

Essa violência sexual contra os jovens também aparece na Pesquisa Nacional de Saúde Escolar do IBGE, na qual 15% dos entrevistados disseram que já sofreram algum tipo de abuso sexual, desde assédio até estupro. Foram ouvidos meninos e meninas de 13 a 15 anos, em todo o país, entre 2009 e 2019

Outros 5,6% afirmam que foram forçados a manter relação sexual. A pesquisa também aponta que, no período de 10anos, a violência física praticada por algum adulto da família triplicou: passou de 9,45% para 27,5%.

Um jovem de 16 anos conta que a violência começou aos 13. Primeiro, foi assediado por um funcionário da escola. Depois, por um vizinho mais velho e não conseguiu evitar o estupro: “eu fui na casa dele porque ele falou ‘ah agora vamos jogar um videogame’. Ele abriu o videogame tudinho e botou um vídeo pornográfico, fui obrigado a fazer senão ele falou que ia me matar”.

Milene Veloso, doutora em psicologia pela Universidade Federal do Pará, defende a educação sexual como forma de proteção, seja em casa ou nas escolas “no sentido de identificar que comportamentos são comportamentos suspeitos de que ele está submetido a uma situação de violência. Alguns adolescentes nem perceberam que foram vítimas de algum tipo abuso sexual”.

Informações de SBT News